CARACTERIZAÇÃO DA VIOLÊNCIA EM UMA COMUNIDADE DE BAIXA RENDA: RUA PEDRO KRAUSS SENIOR – BLUMENAU/SC

Larissa Aparecida Hagemeyer  (Bolsista)

Cristiane Geraldo (Bolsista)

Jacqueline Samagaia (Orientadora)

(Departamento de Serviço Social / Programa Assentamentos Humanos/ IPS/ FURB)

(INTRODUÇÃO) Este trabalho de  pesquisa dirigiu-se a uma comunidade de Blumenau, localizada no bairro Vorstadt, tendo como referência a rua Pedro Krauss Sênior. Essa área é ressaltada nos estudos feitos no município em função das problemáticas sociais, econômicas e ambientais concentradas no local. A  pesquisa está vinculada a um Programa de extensão intitulado “Assentamentos Humanos”, viabilizado através de uma proposta Interdisciplinar, que realiza estudos e ações conjuntas nesta localidade. (OBJETIVO) Buscou-se analisar as expressões da violência e possíveis formas de enfrentamento da mesma através da percepção que dela elaboram os moradores de uma comunidade em Blumenau. (METODOLOGIA) Algumas metodologias de trabalho foram articuladas para subsidiar a pesquisa proposta. A primeira delas foi a leitura/estudos de materiais bibliográficos sobre o objeto violência, referenciando-se em autores como Pinheiro, Zaluar, entre outros. Inicialmente utilizamos o instrumento da observação, o qual  possibilitou nos aproximar da realidade vivenciada no cotidiano da comunidade e buscar compreende-la. Também realizou-se abordagens com grupos organizados na comunidade, como: grupo de mulheres, grupo de jovens, e grupo de idosos. Outro instrumento utilizado foi a entrevista aberta e individual. O tipo de entrevista utilizado foi a semi-estruturada, elaborado a partir de um roteiro prévio. Elas foram gravadas e transcritas, totalizando 20 (vinte). A amostragem obedeceu critérios baseados em diferenças de idade, de sexo e de etnia. (RESULTADOS). Um dos motivos principais atribuído pelos moradores  a questão da violência é o estigma atribuído a esta região, por  ser um local habitado por pessoas de baixa renda, sujeitas a realidade de amplas necessidades. Para os jovens um dos pontos fundamentais ressaltado como provocador da violência está na "educação familiar". Para os adultos se dá início à violência geralmente com as drogas que tem como conseqüência atos de agressividade. A desigualdade social também é apontada pelos adultos como elemento gerador de violência, o que leva ao desemprego e á exclusão social. Para os idosos a maior violência seria o desrespeito de jovens para com os moradores, o que  se torna uma agressão moral; também foram apontado os atos de agressões físicas. Apesar da preocupação dos moradores, quando estes presenciam atos de violência, os mesmos não denunciam por medo, pela insegurança e falta de credibilidade nos organismos representantes do Estado. (CONCLUSÕES) Percebe-se que as situações de violência são mais expressivas entre as populações pobres, em decorrência das más situações em que se encontram em termos de infra-estrutura urbana, e também por serem alvo principal dos mecanismos de controle (a polícia por exemplo). Assim, quando dizemos que a rua Pedro Krauss é um lugar de violência, é preciso pensar o que se entende por violência e se de fato ela está presente no cotidiano da vida destes moradores  mais do que em outros locais da cidade.