Facebook Twitter Imprimir

ARQUIVO DE NOTÍCIAS


20/03/2013 - Projeto do Ambulatório Geral busca qualidade de vida para pessoas com Síndrome de Down


É um ano especial para quem luta pela inclusão social de pacientes com Síndrome de Down. O filme “Colegas”, produção nacional que narra uma aventura vivida por três jovens portadores, já levou mais de 100 mil brasileiros aos cinemas em apenas três semanas de exibição. Pouco a pouco, passo a passo, a síndrome vai deixando de ser considerada uma doença, e exemplos como os dos atores Breno Viola, Ariel Goldemberg (na foto) e Rita Pokk mostram que uma vida com sonhos e realizações pessoais – aquela que chamamos de “normal” – está longe de ser impossível para essas pessoas.

 
Na FURB, um projeto que começou como extensão do curso de Medicina tem se mostrado essencial para garantir qualidade de vida aos pacientes com Síndrome de Down, que neste 21 de março tem seu Dia Internacional no calendário. Atendidos todas as terças-feiras, das 8h às 12h, no Ambulatório Geral da universidade (Câmpus 1), eles recebem tratamento multidisciplinar, envolvendo quase todos os cursos do Centro de Ciências da Saúde: Medicina, Nutrição, Educação Física, Enfermagem, Odontologia, Farmácia e Fisioterapia.
 
“A Síndrome de Down muitas vezes traz doenças associadas e características específicas, que variam de pessoa para pessoa. Aqui no ambulatório conseguimos averiguar isto e encaminhar tratamentos específicos. Quanto mais cedo o paciente vier, melhor, mas temos casos de gente que começou a participar do projeto com quase 20 anos e está conseguindo superar grandes dificuldades”, conta o professor Hamilton Fogaça, que ao lado da também professora Maria Cláudia Schmidt Lobe coordena o programa Ambulatório de Síndrome de Down.
 
Os pacientes são encaminhados dos postos de saúde de Blumenau, mas também é possível agendar uma visita diretamente com o Ambulatório Geral da FURB, pelo telefone (47) 3321-0919. Entre eles há candidatos a atleta, universitário e outros tantos planos e sonhos.
 
Associação Sorrir Para Down
Um dos primeiros desdobramentos do projeto na FURB foi a criação da Associação Sorrir Para Down. Segundo a tesoureira da entidade, Ester Moreira, o objetivo é auxiliar famílias que possuem membros portadores da síndrome através de apoio pedagógico, sessões de fonoaudiologia e doação de cestas básicas, além de orientações para pais e responsáveis sobre como agir para educar e incluí-los na sociedade. “Cada vez mais pessoas estão conscientes disso, mas ainda temos pais sem nenhuma noção do que é possível fazer por essas pessoas, de como é possível encaminhá-los para uma vida normal e plena”, revela Ester.
 
Com 200 famílias cadastradas, a Associação Sorrir Para Down deve começar este ano a construir sua sede própria, no bairro Água Verde. Nesta quinta-feira (21/3), haverá um jantar no Vasto Verde pelo Dia Internacional da Síndrome de Down. Na quarta-feira, às 19h, cerca de 100 pacientes devem assistir ao filme “Colegas” no Cinépolis, no Shopping Norte Blumenau. “O filme tem um papel muito importante. Desperta curiosidade nas pessoas, e mostra o portador da síndrome de um jeito muito positivo”, afirma Ester.
Publicação: 20/03/2013 - Coordenadoria de Comunicação e Marketing | Texto: Leo Laps | Foto(s): Divulgação

Março/2013 (alterar)

31/03/2013 28/03/2013 27/03/2013 26/03/2013 25/03/2013 22/03/2013 21/03/2013 20/03/2013 19/03/2013 18/03/2013 15/03/2013 14/03/2013 13/03/2013 12/03/2013 11/03/2013 08/03/2013 07/03/2013 06/03/2013 05/03/2013 04/03/2013 01/03/2013


Painel