Facebook Twitter Imprimir

ARQUIVO DE NOTÍCIAS


23/09/2016 - PPGE faz 25 anos na expectativa da aprovação do doutorado


Iniciado em 1991, o Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado) da FURB está completando 25 anos. Para comemorar a história e a contribuição do PPGE, o Programa organizou um evento para hoje, sexta-feira, dia 23/9, intitulado “25 anos do PPGE-FURB: Memórias e percursos de pesquisa”.
 
O evento começou às 9 horas, no auditório Prof. Rivadávia Wollstein, Bloco T - Sala 110 – Campus 1, e se estende durante o dia. Destaque inicial para a Banda marcial, mirim e municipal (alunos de Jaraguá do Sul), que apresentou-se na abertura do evento, às 9h, sob a regência do professor André Brito, egresso do PPGE. Recebeu aplausos efusivos, pois esta apresentação representa a interlocução do PPGE com a educação básica.
 
Após a mesa que apresentou processos de ensinar e aprender, houve declamação de poesia, violão e lançamento do livro "Processos de Ensinar e Aprender", escrito por professores e pesquisadores do PPGE FURB, organizado pelos professores doutores Rita Buzzi Rausch e Edson Schroeder. A obra traz reflexões sobre formação de professores, teoria histórico-cultural e educação inclusiva.
 

No período da tarde, os trabalhos foram abertos, às 14 horas, com uma apresentação cultural do Coro de Câmara Vocal Consort  Blumenauensis, sob a regência do maestro e professor da FURB, Roberto Rossbach.

 

A coordenadora do PPGE, professora Dra. Maristela Pereira Fritzen, destacou, em seu discurso, esse momento especial e histórico para o programa, agradecendo a presença de autoridades, egressos e alunos, de apoio da Gestão Superior, do CCEAL. E apresentou os três convidados para compor a mesa “Memórias: tecendo fios da história do PPGE: Prof. Dr. Tadeu Cristovam Mikowski (ex-coordenador do PPGE/FURB); Prof. Dr. Hilário Inácio Bohn (ex-docente do PPGE/FURB; UCPel) e Prof. Dr. Jean Carlos Gonçalves (egresso do PPGE/FURB; UFPR), mediados nas falas pelo coordenador da mesa, o Prof. Dr. Osmar de Souza.

 

Em sua fala, a diretora do CCEAL, professora Dra. Rita Buzzi Rausch, destacou, entre vários pontos, a imersão maior do PPGE nos estudos e pesquisas relacionados à educação básica. “Imaginar o futuro do PPGE é certamente torcer para que o doutorado seja aprovado e implementado brevemente. Isto é mais do que merecido pela maturidade que o programa atingiu, pelo reconhecimento do esforço e trabalho de tantas pessoas, porque Blumenau e região merecem”, afirmou, ao falar sobre o presente das coisas futuras do PPGE, acrescentando: “Imaginar o futuro do PPGE é sonhar como novas redes de cooperação nacionais e internacionais entre pesquisadores no campo da educação, na tentativa de facilitar a conquista de fomentos externos, qualificando suas produções e ampliando os processos de internacionalização e inovação”.

 

Já o reitor João Natel afirmou que o Mestrado em Educação, abriu em 1991 o importante caminho do strictu sensu na FURB. “Hoje temos uma pós-graduação strictu sensu com dez mestrados e dois doutorados, relativamente consolidada, mas isso não é suficiente. Temos nos esforçado em fomentar a pós. Entre nossas metas imediatas, no Planejamento Estratégico e no PDI (Plano de Desenvolvimento Institucional), consideramos imperativo o Doutorado em Educação. Não vamos descansar até sua aprovação, articulando todos os aspectos, inclusive o político, em Brasília, por entender que o projeto está muito bem construído. Outra questão é o resgate histórico na área de Direito, que não tem curso de mestrado e também tem nosso apoio". Ainda dentro da ideia da verticalização, Natel reiterou a luta pelos mestrados em Ciências da Computação e de Biologia”.

 

Além de buscar esses programas, o reitor defendeu a necessidade de fortalecer os existentes, melhorando a estrutura e as condições de trabalho. “O pesquisador precisa de tempo e qualidade para desenvolver seu trabalho”, disse. Assim como defendeu uma política melhor para os pós-graduandos. “Nosso sonho é que todos, e não alguns (pelas bolsas de demanda social), tenham mensalidades gratuitas”.

 

Ao mesmo tempo em que lamentou os momentos difíceis do País, como “medidas provisórias escritas a lápis, quando hora vale uma coisa e depois outra”, referindo-se MP do ensino médio, ele discursou no sentido de que cabe à pós-graduação ser protagonista também fora da universidade, para ajudar a criar uma nova realidade para a nossa educação que valorize os professores, dê atenção à educação básica, respeite as gerações e combata as negligências das políticas publicas dos governos.

 

Na mesma linha, os mestrandos do PPGE apresentaram um rápido manifesto profundamente preocupados com a MP do ensino médio.

 

Ainda nas falas da tarde, professora Maria Salet Biembengut, ex-coordenadora do PPGE, fez questão de homenagear o ex-professor e pró-reitor de Ensino, José Valdir Floriani, mentor do projeto e, segundo ela, “alma do PPGE FURB”. 

Press-release: 21/09/2016 10h03 | Publicação: 23/09/2016 - 00h01 - Gabinete da Reitoria/Jornalismo | Texto: Michel Ivon Imme Sabbagh | Foto(s): Divulgação

Setembro/2016 (alterar)

30/09/2016 29/09/2016 28/09/2016 27/09/2016 26/09/2016 23/09/2016 22/09/2016 21/09/2016 20/09/2016 19/09/2016 16/09/2016 15/09/2016 14/09/2016 13/09/2016 12/09/2016 09/09/2016 08/09/2016 06/09/2016 05/09/2016 01/09/2016


Painel