Facebook Twitter Imprimir

ARQUIVO DE NOTÍCIAS


17/03 - Dissertação analisa práticas pedagógicas inclusivas

A mestrandaJuliany Mazera Fraga, do Programa de Pós-Graduação em Educação da FURB, defende sua dissertação nesta segunda-feira, dia 20, a partir das 14 horas, na sala I-305.
 
“Professor de apoio pedagógico e estudantes público alvo da educação especial: práticas pedagógicas inclusivas?” é o título do trabalho.
 
A banca examinadora é composta pela Presidente, Prof(ª) Dr(ª) Andrea Soares Wuo (FURB); Titulares: Prof(ª) Dr(ª) Aliciene Fusca Machado Cordeiro (Univille); Prof(ª)  Dr(ª) Rita Buzzi Rausch (FURB); Suplente: Prof. Dr. Antônio José Müller (FURB).  
 
Resumo da dissertação
 
Esta dissertação está vinculada à linha de pesquisa Processos de Ensinar e Aprender e ao grupo de “Educação Inclusiva” do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional de Blumenau (FURB).
 
O objetivo geral da pesquisa foi compreender como o Professor de Apoio Pedagógico desempenha seu papel pedagógico com os estudantes público-alvo da educação especial em sala de aula comum de uma escola da Rede Municipal de Ensino de Blumenau.
 
De acordo com este objetivo, foi realizada uma pesquisa qualitativa, em que foram adotados como procedimentos de geração de dados a realização de um questionário, entrevistas semiestruturadas e observações de aulas. Os participantes da pesquisa foram quatro professoras de apoio pedagógico que lecionavam no ciclo de alfabetização, ou seja, do primeiro ao terceiro ano. Os dados foram analisados por meio da técnica da Análise de Conteúdo. A pesquisa teve fundamentação teórica pautada na proposta do ensino colaborativo ou coensino, que consiste no trabalho entre o professor do ensino regular e da educação especial atuando na classe comum.
 
Na análise, os dados foram organizados em três categorias definidas à posteriori, a saber: formação; planejamento e execução de atividades e, interação entre professor de apoio pedagógico e regente e professor de apoio pedagógico e demais estudantes. Os resultados da pesquisa evidenciaram que as professoras de apoio pedagógico realizavam um trabalho mais individualizado com os estudantes público-alvo da educação especial, o que leva ao questionamento da perspectiva inclusiva em suas práticas. 
Press-release: 17/03/2017 12h37 | Publicação: 17/03/2017 - 12h37 - Gabinete da Reitoria/Jornalismo | Texto: Michel Ivon Imme Sabbagh | Foto(s): Divulgação

Março/2017 (alterar)



Painel