Facebook Twitter Imprimir

ARQUIVO DE NOTÍCIAS


12/08/2019 - CCT recebe containers para pesquisa inédita no Brasil


Desde a sexta-feira, 9 de agosto, o campus 2 da FURB abriga dois blocos de containers. A estrutura, que pesa cerca de três toneladas, tem 12 metros de comprimento, até oito metros de altura e quatro de largura, vai abrigar a ampliação do laboratório de fluidodinâmica computacional e laboratório de verificação e validação da Universidade de Blumenau. 
 
A nova unidade experimental é fruto de uma parceria da FURB com a Universidade de Bremen, na Alemanha e também com a Petrobrás, que investiu royalties do petróleo nas pesquisas, com o objetivo de melhorar os processos de refino. “Esta é a primeira unidade no Brasil para este tipo de experimento, possível graças ao conhecimento construído em parceria da FURB com a Universidade de Bremen”, destaca o professor e pesquisador Henry Meier, coordenador dos trabalhos.
 
Com a nova unidade terá início uma linha de pesquisa que busca investigar a atomização de sprays, “temos nos nossos projetos a necessidade de realizar experimentos com sprays, para entender como as gotículas se comportam e tentar identificar a forma mais adequada de fazer a dispersão de sprays dentro das refinarias de petróleo e assim aprimorar os processos de refino” explica o professor e pesquisador do curso de Engenharia Química, Jonathan Utzig. O novo espaço possibilita fazer experimentos de grande porte, além de aumentar a capacidade de pesquisa dos laboratórios e alcançar estudantes desde a graduação até a pós-graduação. 
 
Depois de receber os containers, tem início agora a fase de preparação da unidade, com a instalação de equipamentos e construção dos protótipos que serão testados, o que deve durar de dois a três meses, de acordo com os pesquisadores. “O investimento nesta estrutura reconhece a excelência do serviço de pesquisa e desenvolvimento realizado pela Universidade de Blumenau em parceria com a Universidade de Bremen”, observa Henry Meier.
 
O novo espaço tem ainda um caráter sustentável, além da reciclagem dos containers, a energia utilizada nos experimentos será gerada por biocombustível e, futuramente, será instalado um telhado verde. O desenvolvimento das pesquisas na unidade deve se estender até o final de 2020. 
 
 
Publicação: 12/08/2019 - 11h00 - Central Multimídia de Conteúdo/Jornalismo | Foto(s): CMC/Ingrid Leonel


Painel