Facebook Twitter Imprimir

 

Título conferido: engenheiro agrônomo
Duração: 10 fases (5 anos)
Turno: matutino (vestibular de verão) ou noturno (vestibular de inverno)
 

 

ENGENHARIA AGRONÔMICA

 
A missão da Engenharia Agronômica é formar profissionais com perfil para participar de todas as etapas da produção agropecuária aplicando metodologias de uso e manejo de recursos naturais, garantindo a produção e conservação, buscando à manutenção da biodiversidade vegetal e animal. Desenvolver tecnologias para as pequenas propriedades rurais e fortalecer a agricultura urbana, visando produtos com qualidade diferenciada. 
 
O engenheiro agrônomo possui uma ampla área de atuação, do preparo do solo ou da criação de rebanhos à comercialização da produção. No planejamento do uso do solo, desde o preparo e cultivo do solo; no manejo de pragas, doenças e plantas invasoras; na colheita, transporte, armazenamento, processamento e comercialização da produção; no melhoramento genético e; no manejo reprodutivo animal. Também atua na recuperação de áreas degradadas, reintegrando-as ao processo produtivo ou retornando essas áreas a sua condição original.
 
O curso de Engenharia Agronômica da FURB prepara o profissional para atuar em empresas privadas, órgãos e empresas públicas e como profissional liberal, formado com base nas inovações tecnológicas do setor. 
 

 

 

Diferenciais

 
  • Ensino integrado à prática e com atividades de pesquisas já consolidadas no curso de Engenharia Florestal. A realização de estágios internos e externos, a participação em projetos de pesquisa e extensão e a disciplina de Práticas Integradas Agrícolas, possibilitam a aplicação de conhecimentos em atividades práticas de caráter profissionalizante da Engenharia Agronômica. 
  • Atividades práticas e visitas a empresas e propriedades rurais.
  • Corpo docente com experiência profissional. 
 

 

 

  • Envolvimento de acadêmicos com projetos de pesquisa e desenvolvimento - P&D - nas empresas e em laboratórios na Universidade, possibilitando a agregação de conhecimento e experiência.
  • Capacitação do corpo docente. 
  • Possibilide de uma segunda graduação profissional em Engenharia Florestal, tendo em vista um  um eixo comum de disciplinas.

 

 

Campo profissional

 

  • Empresa de consultoria ambiental
  • Indústia de fertilizantes, defensivos agrícolas, herbicidas
  • Fiscalização da distribuição do crédito agrícola,
  • Instituições de ensino e pesquisa, e órgãos públicos
  • gerenciamento de propriedades rurais
  • Empresas públicas de pesquisa florestal
  • Entidades certificadoras
  • Gestão de recursos naturais
  • Produção e utilização de insumos agrícolas (fertilizantes, corretivos, defensivos)
 

 

 

  • Empresas de alimentos, na produção, processamento e comercialização de grãos, frutas, hortaliças
  • Produção de mudas ornamentais, frutíferas
  • Manejo da produção animal
  • Assistência técnica a produtores rurais
  • Armazenamento, transporte e comercialização de produtos agropecuários
  • Melhoramento genético de plantas e animais
  • Bancos de financiamentos e investimentos
  • Consultoria no agronegócio.

 


Painel