Estudantes desenvolvem shots de vinagre de maçã

Estudantes desenvolvem shots de vinagre de maçã

 

Estudantes de Engenharia de Alimentos, Engenharia Química e Nutrição foram desafiados a desenvolver shots com vinagre de maçã orgânica. A atividade foi realizada pelo projeto Industrial Game: Resolução de Cases Industriais no Ensino de Graduação, coordenado pela professora Carolina Krebs e os produtos serão apresentados para uma banca avaliadora em 30 de junho.

Os shots funcionais são uma novidade no mercado, consumidos geralmente pela manhã e são compostos cheios de antioxidantes que prometem diversos benefícios para saúde.    

Esta atividade de ensino, pesquisa, extensão e metodologias ativas foi desenvolvida em sala de aula e laboratório, envolvendo os conhecimentos de duas disciplinas: tecnologia de alimentos; desenvolvimento de produtos e análise sensorial, somados às vivências e experiências dos estudantes.  

“A empresa Vinagre Heinig nos procurou em janeiro deste ano e levamos o desafio para a sala de aula. Em equipes, as turmas desenvolveram as propostas, dirigidas a públicos específicos e com benefícios diferenciados, como energizante, calmante, imunizante, digestivo e detox”, explica a professora.

heining
Foto: Divulgação

“A Heinig há mais de 120 anos tem como missão e visão entregar produtos de qualidade para nossos consumidores e essa parceria com a FURB reforça ainda mais nosso compromisso de sempre buscar explorar as qualidades e benefícios que os vinagres podem trazer para vida das pessoas”, observa Amanda Heinig, proprietária da empresa autora do desafio e que fará parte da banca examinadora agendada para o dia 30 de junho.

Além de Amanda, a banca será formada pela assessora pedagógica do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT), Claudia Renate Ferreira e pela professora convidada, Mercedes Reiter, que tem vasta experiência com desenvolvimento de produtos e análise sensorial em parceria com empresas de alimentos. As apresentações serão às 18h30, no auditório do campus 2 da FURB.

"O interessante de trazermos cases e necessidades reais de empresas de nossa região é realizarmos esta troca de conhecimentos e oportunidades. Durante a graduação os estudantes têm a oportunidade de vivenciar desafios que só teriam como profissionais, utilizando ferramentas de pesquisa e de ensino diferenciadas e atrativas. Desta forma, as empresas encontram na Universidade uma parceira na geração de ideias, produtos e formação humana de profissionais qualificados", destaca Carolina Krebs.

shot-de-vinagre
Foto: Divulgação

Para Claudia, o projeto Industrial Game: Resolução de Cases Industriais no Ensino de Graduação é super inovador “na medida em que oportuniza possibilidades diferenciadas de aprendizagem envolvendo tanto as metodologias ativas como atividades de extensão, resultando assim no protagonismo do estudante e inserção direta no mercado de trabalho”.

As metodologias ativas são modelos de ensino que visam desenvolver a autonomia e a participação dos alunos de forma integral. Com isso, as práticas pedagógicas são beneficiadas e todo o processo educativo é melhorado.