Facebook Twitter Imprimir

ARQUIVO DE NOTÍCIAS


13/09/2012 - Calouros da Medicina vivem dia sem visão em trote solidário


“Aperte a minha mão. Dirija os passos meus. Nossos caminhos têm a mesma direção”. Foi de uma maneira emocionada, cantando seu hino, que os membros da Associação de Cegos do Vale do Itajaí (Acevali) recepcionaram cerca de 20 calouros do curso de Medicina da Universidade Regional de Blumenau (FURB) na manhã desta quinta-feira (13/9). Os jovens estudantes ouviam a canção e se preparavam para passar o dia realizando tarefas simples como comer, caminhar, subir e descer escadas – tudo de olhos vendados, sem enxergar nada. Começava o trote solidário “O essencial é invisível aos olhos”.

 
“Vivemos todos os dias sem visão. Vocês não têm estes problemas e agora sentirão o quanto é difícil. A Acevali ajuda as pessoas com deficiência visual a viver, não só aqui dentro, mas também lá fora. Temos associados que, inclusive, se formaram na universidade em que vocês estudam agora”, declarou o presidente da Acevali, Ademar Hausmann, ao receber os estudantes, que além de se divertir entre um e outro desafio, entenderam como é viver sem ou com pouquíssima visão. “No início, quando colocamos a faixa, foi bem difícil. Depois você se acostuma, e começa a usar melhor os outros sentidos, como a audição”, relatou o calouro Eric Augusto de Oliveira Boeing, de Garuva (SC), depois de algumas horas com a venda nos olhos.
 
“O importante é que eles sintam como é a vida dessas pessoas e entendam o papel da Acevali, que trabalha colocando pessoas que perdem a visão de volta à vida”, comentou o professor Leonardo Aguiar, um dos apoiadores do trote solidário. Os estudantes aprenderam conceitos básicos do alfabeto braile, viram como uma pessoa com deficiência visual utiliza um computador, fizeram yoga e artesanato e aprenderam a caminhar usando uma guia – todos cursos que a Acevali oferece gratuitamente a quem necessita.
 
Nos rostos dos associados, era claro o sentimento de estima, de felicidade pela ação inédita na entidade. Membro há dez anos, Juliana Aparecida da Silva, que nasceu já sem enxergar quase nada, lembrou como foi conhecer o trabalho da Acevali. “Na escola, eu sempre ficava para trás e me sentia mal. Aqui eu percebi que não estou sozinha e que a gente pode se virar. Hoje faço tudo sozinha, inclusive o serviço em casa. Este apoio que os estudantes estão dando é essencial. Será inesquecível”, afirmou.
 
Pedágio
Neste sábado (15/9), os acadêmicos de Medicina da FURB participam do “Eu digo sim”, pedágio da Acevali que vai atuar em 15 pontos da cidade, das 8h às 12h. O evento é a principal fonte de renda da entidade, que além dos cursos oferece refeições para os associados. Para ser voluntário no pedágio, informe-se com a instituição pelo telefone: (47) 3328-4796.
Publicação: 13/09/2012 - Coordenadoria de Comunicação e Marketing | Texto: Leo Laps | Foto(s): Leo Laps

Setembro/2012 (alterar)

28/09/2012 27/09/2012 26/09/2012 25/09/2012 24/09/2012 21/09/2012 20/09/2012 19/09/2012 18/09/2012 17/09/2012 14/09/2012 13/09/2012 12/09/2012 11/09/2012 10/09/2012 06/09/2012 05/09/2012 04/09/2012 03/09/2012


Painel