Facebook Twitter Imprimir

ARQUIVO DE NOTÍCIAS


19/04 - Diversidade étnico-racial em pauta


O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab) da Universidade Regional de Blumenau (FURB) foi formalizado em novembro de 2014, com a finalidade de auxiliar a Universidade na produção e disseminação do conhecimento por meio do ensino, pesquisa e extensão, no desenvolvimento de políticas de diversidade étnico-racial, promoção de igualdade e valorização das populações de origem africana. Na reunião do Núcleo realizada em 14 de abril, a professora do Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, Halina Macedo Leal assumiu como coordenadora no lugar do professor Sandro Galarça, do Departamento de Comunicação, que coordenou o Neab desde 2019.
 
A professora Halina, doutora em Filosofia, diz que o maior desafio ao assumir a coordenação do Neab/FURB é a necessidade de fortalecimento institucional do núcleo, com reconhecimento de sua importância na promoção de igualdade e valorização das pessoas, culturas e conhecimentos de origem africana, através do ensino, pesquisa e extensão. “Minha intenção é contribuir para que o Neab/FURB consiga desempenhar com fluidez seu papel de auxiliar a Universidade na produção e disseminação de conhecimento e desenvolvimento de políticas que contemplem a diversidade étnico-racial. Elementos importantes para que a FURB consiga lidar com o racismo estrutural e se engajar em movimentos de enfrentamento do racismo que estão ocorrendo em distintas universidades e na sociedade em geral”, projetou a nova coordenadora.
 
Galarça será o vice-coordenador na gestão 2021-2023, função que dividirá com o professor Nelson Garcia dos Santos, doutor em Desenvolvimento Regional. O objetivo é possibilitar uma melhor transição entre as lideranças e aproveitar ao máximo a experiência dos professores nos projetos que estão sendo desenvolvidos na Universidade no que diz respeito às questões étnico-raciais.
 
Podem fazer parte do grupo professores e alunos da FURB, representantes da comunidade em geral e demais interessados em discutir os temas relacionados à negritude, antirracismo, ações afirmativas e inclusão nos mais diferentes níveis da sociedade.
 
Seminário
 
Entre os dias 26 e 30 de abril, o Neab/FURB, articulado ao Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI) do Instituto Federal de Santa Catarina, campus Gaspar, à Unisociesc/Blumenau e ao Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, campus Blumenau) realizam o I Seminário Direito, Comunicação e Cidadania: Intersecções Étnico-Raciais. A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), por meio do grupo de pesquisa GEPILIS - Grupo de Estudos, Extensão e Pesquisa em Linguagens e Sociedade e do Observatório dos Direitos Humanos também é parceira na realização do evento, com o objetivo de dar às discussões até então realizadas, um olhar mais plural, multicultural e plurilíngue.
 
Além das conferências e mesas redondas, a serem realizadas dos dias 26 a 30 de abril, o I Seminário de Direito Comunicação e Cidadania apresentará também seminários temáticos online nas tardes de 27, 28 e 29 de abril. Neles serão apresentados trabalhos de acadêmicos e pesquisadores das áreas de Direito, Comunicação e Cidadania sobre os temas Comunicação: Intersecção entre raça, gênero e classe; Cidadania: Multiculturalismo e relações étnico-raciais; Direito: Direitos Humanos e resistência face à banalização do outro: intersecções possíveis entre etnia, raça e distintos marcadores de opressão.
 
 O objetivo é promover espaços para diálogos e reflexões entre diferentes atores sociais e agentes de transformação social, quer sejam da área acadêmica, da sociedade civil organizada, coletivos e movimentos sociais. Os debates são abertos ao público, e para acadêmicos valem horas de atividade complementar.
 
As inscrições de ouvintes podem ser realizadas até o dia 26/04, clicando aqui
Publicação: 19/04/2021 - 17h24 - Central Multimídia de Conteúdo/Jornalismo | Foto(s): CMC


Painel