Facebook Twitter Imprimir

EVENTOS


20/04/2018 - Seminário PPGQ: Valorização de resíduos lignocelulósicos com a utilização de ultrassom e hidrólise enzimática

Preletor: Jacinto Alves Gonçalves
Orientador: Prof. Dr. Jürgen Andreaus
 
RESUMO:
A demanda crescente de petróleo bruto nos países em desenvolvimento, o declínio da capacidade produtiva global de combustíveis fósseis e as preocupações com o meio ambiente e as mudanças climáticas, são as principais razões que tem aumentado o interesse nos combustíveis alternativos . Os biocombustíveis são cada vez mais competitivos em relação aos combustíveis fosseis, devido a redução da diminuição das reservas de petróleo, aumento da demanda que resulta no aumento considerável dos preços do petróleo, além de os biocombustíveis apresentarem fontes de energias renováveis abundantes e de fácil acesso, redução das emissões de gases efeito de estufa e custos operacionais reduzidos para a produção. Neste contexto, o Brasil é dos principais produtores mundiais de biocombustíveis líquido, como é o caso do etanol e o biodiesel.  A nova política nacional de biocombustíveis criado pelo governo brasileiro em 2017, consiste na expansão dos combustíveis renováveis dentro da matriz energética nacional. Além disso, esta política de produção de biocombustíveis pretende duplicar a produção anual no Brasil e também estabelecer metas baseadas na redução de emissões de gases de efeito de estufa, diminuindo desta maneira os impactos ambientais. O aumento da produtividade de etanol a partir de cana-de-açúcar, bem como a competitividade e redução dos custos associados comparados com a produção de etanol de milho e beterraba, considerados as principais fontes de matérias-primas em outros países, deve-se ao avanço de tecnologias inovadoras. A conversão da biomassa em açúcares fermentáveis através da hidrólise enzimática tem ganhado destaque com aplicações das enzimas celulásicas e hemicelulásicas desenvolvidas exclusivamente para matérias-primas com estas características. Portanto, a aplicação das enzimas em comparação com a hidrólise ácida é mais promissora, pela capacidade acesso e especificidade das enzimas em relação à estrutura dos substratos, e também, por as enzimas possuírem condições óptimas de temperatura e pouca geração de compostos inibitórios durante a conversão da biomassa.

 

 

Data: 20/04
Horário: 14h00
Local: Câmpus 1 - Sala S-307 - Mapa
Informações: PPGQ
Publicação: Divisão de Tecnologia da Informação

Outros eventos

Abril Fevereiro Agosto Outubro Setembro Abril Março Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Junho Maio Abril Março Fevereiro Dezembro Novembro Outubro Maio Abril Março Novembro Outubro Setembro Agosto Maio Abril Fevereiro Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Maio Abril Março Fevereiro Dezembro Outubro Setembro Agosto Junho Maio Março Fevereiro Novembro Outubro Setembro Julho Junho Maio Abril Março Fevereiro


Painel